Usuários On-line

Temos 1548962 visitantes e Nenhum membro online

Clube do Livro

 
assinar

Eventos

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Pois que a profecia jamais veio por vontade humana, mas os homens impelidos pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus.” 
(II Pedro 1:21)

Intuição

Todos os homens participam dos poderes da intuição, no divino tabernáculo da consciência, e todos podem desenvolver suas possibilidades nesse sentido, no domínio da elevação espiritual.

Não são fundamentalmente necessárias as grandes manifestações fenomênicas da mediunidade para que se estabeleçam movimentos de intercâmbio entre os planos visível e invisível.

Todas as noções que dignificam a vida humana vieram da esfera superior. E essas ideias nobilitantes não se produziram por vontade de homem algum, porque os raciocínios propriamente terrestres sempre se inclinam para a materialidade em seu arraigado egoísmo.

A revelação divina, significando o que a Humanidade possui de melhor, é cooperação da espiritualidade sublime, trazida às criaturas pelos colaboradores de Jesus, por meio da exemplificação, dos atos e das palavras dos homens retos que, a golpes de esforço próprio, quebram o círculo de vulgaridades que os rodeia, tornando-se instrumentos de renovação necessária.

A faculdade intuitiva é instituição universal. Por meio de seus recursos, recebe o homem terrestre as vibrações da vida mais alta, em contribuições religiosas, filosóficas, artísticas e científicas, ampliando conquistas sentimentais e culturais, colaboração essa que se verifica sempre, não pela vontade da criatura, mas pela concessão de Deus.

(Caminho, verdade e vida. Ed. FEB. Cap. 156)

 ***

Comentário de Haroldo Dutra Dias: 

Todos os homens participam dos poderes da intuição, no divino tabernáculo da consciência. A faculdade intuitiva é instituição universal.

Com esses sublimes conceitos, o sábio benfeitor sugere mais vastas concepções no terreno da revelação espiritual.

Retomando novamente o tema do tabernáculo, local onde Deus se manifestava ao povo hebreu no deserto, segundo as tradições bíblicas, esses conceitos nos possibilitam alçar novos voos na compreensão da relação entre Deus e seus filhos.

O Pai amoroso e sábio atende a todas as criaturas, orienta a todas elas, inspira, dirige, renova, consola e esclarece, nos recessos da própria consciência

de cada uma delas.

Através dos recursos universais da intuição, recebe o homem terrestre as vibrações da vida mais alta, sobretudo no que diz respeito ao seu próprio destino.

As manifestações ostensivas da mediunidade, conquanto úteis e necessárias, não são indispensáveis para estabelecer a comunhão entre Deus e seus filhos, através dos emissários do Cristo, que dirige nossa evolução.

Pela intuição, devidamente desenvolvida e ampliada, podemos recolher do mundo maior a cooperação da espiritualidade sublime.

Ficha técnica

Produção: SER
Direção: Julio Coradi
Projeto: 7 Minutos com Emmanuel – cap 073
Gravação e Comentário: Haroldo D. Dias
Música:  Castelos de paz
Interprete: João Cabete
Edição: Rodrigo Binhara
Design: Rodolfo Mello
Foto: Thiago Monteiro